Garotas fãs de Cristo: Meu mundo de cabeça para baixo!

Meu mundo de cabeça para baixo!


Quem nunca se sentiu que o mundo por baixo de nossos pés estava desabando? Acho que todas nós passamos às vezes por momentos assim, quando o nosso “mundinho” vira de cabeça para baixo de uma hora para outra, sem avisar, e nos deixa completamente abatidas. É disso que vou falar na postagem de hoje. Vou “abrir o verbo” e contar tudo o que tem me acontecido ultimamente... vou me desabafar, vou aconselhar, vou ser mais uma vez a “irmã mais velha” de vocês. Espero que me compreendam!


Vocês lembram que eu estava namorando? Eu até fiz uma postagem falando sobre o meu primeiro beijo que foi com ele e até mesmo uma postagem conjunta (ele foi o convidado e escreveu) sobre como a gente se conheceu, dizendo que eu era a resposta das orações que tinha feito há alguns anos atrás, que me amava e jamais iria me abandonar. Bem, infelizmente (ou felizmente) isso tudo era MENTIRA. E antes que eu explique o que aconteceu, vou adiantando que a postagem conjunta está fora de ar, por esses motivos óbvios.

Uma semana antes de a gente terminar, notei que ele estava bem diferente do normal, me evitando e até mesmo mentindo para mim dizendo que estava em certos lugares, enquanto estava em outro. Ele argumentava que queria ficar a sós com o Senhor, não queria mais namorar, porém, não queria ter mais ninguém. Uma semana depois descobri que enquanto estávamos juntos, ele me traía e agora estava com outra garota, que digamos, é filha de pastor também e “ex” dele. Tal garota veio zombando de mim nas redes sociais dizendo que eu tinha o perdido. Perdi a linha e comecei a xingá-la (eu sei, não deveria ter dado esse mau exemplo para vocês). Por sua vez, não satisfeita, ela arranjou meu número (não sei como) pedindo para o seu pai falar com o meu, porque simplesmente eu tinha a xingado do nada. Okay. Várias outras coisas aconteceram, não dá para contar tudo...

Sabe o que me deixou chateada nessa história toda? Primeiramente a falta de sinceridade. Eu perdoaria uma traição numa boa, eu sou assim, sou meio a personagem Kari Baxter nesse sentido. E segundo, a falta de posição e lealdade à Palavra de Deus de algumas pessoas que simplesmente queriam que eu me calasse e não contasse a verdadeira história. Pensa assim comigo: como uma pessoa que apronta tem o direito e toda torcida do mundo para tocar, cantar e/ou pregar como se nada houvesse acontecido? Não houve aconselhamento e não houve disciplina eclesiástica; simplesmente “deixaram para lá” e não fizeram o que a Bíblia diz que tem de ser feito. E o que deve ser feito? Em Mateus 18.15-17 ensina:

"Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que ‘qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas’. Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano.”

O problema da igreja protestante de um modo geral é tratar o namoro de jovens cristãos como mais uma coisa que não deve ser levada em conta; como se fosse entretenimento. E depois querem cobrar de nós, jovens, uma atitude séria dentro da igreja. Meio incoerente não acham? A igreja protestante e os jovens precisam entender que o namoro é preparo para o casamento; e qualquer “pulada de cerca” TAMBÉM é considerada como ADULTÉRIO.

Outro problema da igreja protestante atual é pensar que não podemos questionar atitudes erradas dentro da própria igreja. Dizem que o pastor é “o anjo da igreja” e não deve ser contrariado nunca. Tudo bem gente, mas o pastor é ser humano assim como todos nós, e ele também comete pecado; será que não posso “confrontá-lo” (sem desrespeitá-lo) segundo a reta justiça quando algo está errado? Será que tenho que aturar qualquer palhaçada dentro da igreja? Estou dizendo isso porque muitos me julgaram (e estão me julgando) porque eu “joguei no ventilador” essas indagações para as pessoas envolvidas na história, querendo uma atitude correta da liderança. Coisa que até hoje não houve e infelizmente não haverá. Pelo contrário, disseram palavras vulgares ao meu respeito e me julgaram, pois é mais conveniente tapar o sol com a peneira para não difamar o ministério do que não tolerar o pecado na igreja. Triste realidade!

Vocês que me acompanham no blog sabem muito bem como eu sou completamente sincera e odeio ver as coisas erradas principalmente quando o assunto é o Evangelho de Cristo. Com tudo isso que me aconteceu, pensei em até mudar o meu jeito de ser, entretanto, ao parar e refletir soube que essa não era a melhor decisão a ser tomada. Lembrei-me de cada uma de vocês que estão comigo, até mesmo quando eu meto os pés pelas mãos. Vocês são exemplo para mim, e é por isso que estou aqui.

Para não deixar só nas minhas palavras de desabafo, quero aconselhá-las da seguinte maneira:

♦ Não mude o seu jeito de ser para agradar outras pessoas.

♦ Nunca se conforme com o mundanismo dentro da igreja. Mesmo que isso custe perseguição pelas pessoas que querem continuar vivendo no pecado.

♦ Não largue a Cristo por decepções vivenciadas dentro de uma igreja local.

♦ Lembre-se que demônio também sabe falar em línguas estranhas. Por isso, nem todas as pessoas que “estão no mistério” estão com uma vida no altar. E tais experiências (de algumas pessoas) não vêm do Espírito Santo, mas sim de um espírito demoníaco.

♦ Não é porque o rapaz pertence a uma igreja que ele realmente é convertido.

♦ Respeite o namoro ou o casamento das pessoas!

“De acordo com Jesus, quando um irmão ou irmã estiver andando em pecado, for surpreendido em pecado ou recusar arrepender-se, a igreja deve confrontá-lo e trazê-lo de volta para Cristo.” (David Platt)

“Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.” (Gálatas 1.10)


Já viveu uma situação parecida ou quer compartilhar sua opinião? Deixe um comentário!
Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

2 comentários:

  1. Triste realidade do nosso mundo e principalmente como vai andando a igreja nos dias atuais ...tem igreja que deixou de ser igreja e se tornou apenas templo pois os que nela estavam se esfriaram.
    Parabéns pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Bismarck, mas isso é o que o próprio Cristo disse né, que no fim dos tempos aconteceriam tantas coisas... =/

      Excluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!