Garotas fãs de Cristo: Existe livre arbítrio?

Existe livre arbítrio?


Nós costumamos falar muito que temos a liberdade de escolhermos o que quisermos a todo o momento, e temos também a moda de chamarmos isto de livre-arbítrio. Mas será que essa concepção está correta? Será que o que foi nos ensinado a vida toda tem embasamento bíblico?

Para início de conversa precisamos entender alguns termos:

Livre arbítrio: A capacidade do homem entre escolher o bem e o mal; o caminho da salvação e da perdição. Incluindo a capacidade de escolhas facultativas, por exemplo, escolher qual rua irá andar.

Livre agência: A incapacidade do homem de escolher o bem. O homem não é capaz de escolher o caminho da salvação sem o agir do Espírito Santo. Inclui a capacidade de escolhas facultativas, excluindo a vontade de querer a Deus.

Quando o ser humano foi criado, Deus disse que “era muito bom” (Gn 1.31). No entanto, quando houve a queda de Adão e Eva no Jardim do Éden (Gn 3), a partir deste momento aconteceu de haver a morte descrita por Deus: a morte física (Gn 3.19) e a morte espiritual (Gn 2.16,17); e isto se conduziu por toda a humanidade. “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” (Romanos 3.23).

O que devemos compreender é que antes da queda, o ser humano possuía a possibilidade de escolha, mas após a queda o cenário muda, ou seja, o ser humano é totalmente incapaz de escolher a Deus e de fazer o bem. O ser humano é livre, mas não em todos os sentidos, isto é, a livre agência e não o livre arbítrio. Vejamos esse exemplo:

“Assim como o ser humano pode escolher viver no fundo do mar, mas é incapaz de fazê-lo, pois não consegue respirar debaixo d’água, o homem não consegue sequer ver o bem e, portanto, não tem como escolher o bem.” — Bispo Walter McAlister

E mesmo Cristo tendo completado Sua obra na cruz, o ser humano continua com o seu entendimento obscurecido e sendo morto. Caso contrário, não precisaríamos de um Salvador. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6.23). Porque o morto não pode voltar a vida, a não ser por obra do Espírito (Jo 16.8). O morto não tem reação; não ouve, não fala, não sente, não age e nem compreende. Por isso a Bíblia enfatiza:

“Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.”
(João 15.16)

A escolha para a salvação não parte de nós, assim como pode ver no versículo citado acima, parte somente e exclusivamente de Deus; e é por isso que não existe livre arbítrio.

Quando um escolhido dEle ouve a mensagem do Evangelho, Deus lhe concede a fé pelo poder do Espírito Santo, para que haja conversão (Ef 2.8). E se alguém que ouve a mensagem do Evangelho e a “rejeita”, é porque isso é fruto e consequência natural de sua carne e é um resultado de não ter havido um milagre iniciado e operado por Deus. E isso se chama depravação total. Vejamos o que as Escrituras Sagradas dizem:

“Como está escrito: ‘Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer’.” (Romanos 3.10-12)

“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?” (Jeremias 17.9)

“Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente.” (1 Coríntios 2.14)

“Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo [pela graça sois salvos].” (Efésios 2.1-5)

“Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.” (João 3.20,21)

“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor, e a nós como escravos de vocês, por amor de Jesus. Pois Deus que disse: ‘Das trevas resplandeça a luz’, ele mesmo brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo.” (2 Coríntios 4.4-6)

Portanto, concluo dizendo: O livre arbítrio não existe. O que existe é a livre agência.

“Tal como as Escrituras afirmam: ‘Ninguém é bom - ninguém no mundo inteiro é inocente’. Ninguém jamais seguiu realmente as veredas de Deus, nem mesmo desejou verdadeiramente fazê-lo.” (Romanos 3.10,11 – Bíblia Viva)

... Sem ter condição de Te escolher, cego pelos meus pecados, ouvi Tua voz dizendo: Eu vim te buscar e te salvar...


Espero de esse artigo tenha esclarecido sua dúvida, por isso deixe o seu comentário. Caso contrário, escreva um comentário aqui com sua dúvida acerca deste tema e será respondido. Para outras dúvidas procure em nosso site e/ou faça perguntas através de nossas redes sociais.

Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

13 comentários:

  1. hm interessante sua reflexao nesse post, bom final de semana

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Acho que todo mundo tem o poder de escolher o que quiser, mas sempre vai escolher o que for mais fácil...

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito do seu post! Sim, o que temos hoje é a livre agência. Sem o Espírito Santo não somos capazes de escolher o bem.

    ResponderExcluir
  4. ótima reflexão, gostei muito do seu post, vou refletir sobre o assunto

    ResponderExcluir
  5. amei o ponto de vista, concordo plenamente!

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito muito que sim, temos o livre arbítrio! Este claro, limitado e de acordo com a nossa condição evolutiva e maturidade espiritual. Não vou discorrer muito sobre o que penso porque percebi que temos concepções filosificas/religiosas diferentes e não quero soar desrespeitosa ou proselitista. Mas, em todo caso, adorei teu post e reflexão. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Eu acredito em livro arbítrio, mas na minha visão cristã, o cristão não tem livro arbítrio desde o momento em que Jesus é quem comanda sua vida

    ResponderExcluir
  8. Um post totalmente reflexivo que ajuda a compreender que temos o poder da decisão, mas escolhemos um o mal em vez de escolhermos o bem. Amei o seu blog e Jesus tem que ser sempre o centro de nossas vidas. Que Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana essa postagem e o seu entendimento sobre o livre arbítrio e a livre agência, mas com certeza sem o Espírito Santo não somos capazes de nada! Apenas com a direção DEle temos o bem como caminho

    ResponderExcluir
  10. Com certeza existe acredito muito que sim, se não existisse não existiria o bem e o mal...

    ResponderExcluir
  11. Suas palavras são muito tocantes. Mas em partes devo concordar, Deus está acima das nossas escolhas, ele é quem decide por nós

    ResponderExcluir
  12. Acredito no livre arbítrio acho que temos a liberdade de escolha, mesmo que nessa liberdade nem sempre fazemos a escolha certa, mas estamos aqui para aprender, para evoluir, a vida é uma escola pra reformar nossos conceitos ... Bjs ❤️

    ResponderExcluir
  13. Gostei da sua postagem sobre o assunto, mas discordo da conclusão. Eu acredito na existência do livre arbítrio.

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!