Garotas fãs de Cristo: Devemos venerar Maria e outros santos?

Devemos venerar Maria e outros santos?


Após ver publicações de colegas católicos sobre a veneração à Maria e outros santos, resolvi escrever esse artigo comentando sobre esse assunto com respaldo bíblico. Até porque muitos cristãos ficam na dúvida em relação a este tema. Nesta postagem você encontrará respostas para as principais perguntas: Devem os cristãos venerar Maria e outros santos? Os cristãos devem orar para outros santos?

“Mas o anjo lhe disse: ‘Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus!’.”
(Lucas 1.30)


Para convencer os protestantes que eles estão errados, alguns católicos dizem que não fazem adoração a mãe de Jesus, apenas a veneram. Por esta razão, deixo o significado de ambas as palavras para o nosso início de conversa:

Adorar: Render culto (a vida ou divindade); venerar; muito querido; amar extremamente; gostar muito; prostrar-se perante algo. (Dicionário Informal)

Venerar: Prestar culto a algo sagrado; respeitar ou admirar muito; adorar. (Dicionário Informal)

Ao olhar em qualquer dicionário, você perceberá que essas palavras significam a mesma coisa, ou seja, são palavras sinônimas. Então usar a palavra “venerar” para tentar amenizar as coisas, é “forçar a barra”. Claro, não há nada de errado em admirar muito uma pessoa, mas essa admiração não pode ser excessiva, porque aí já vira idolatria. O que eu quero dizer é que não há nada de errado em olhar com respeito à mãe de Jesus por ser uma cristã cheia de fé, pois a Bíblia a descreve como uma mulher agraciada (Lc 1.28); o problema estar em admirar excessivamente essa cristã cheia de fé, adorando-a, prostrando-se diante dela (de sua imagem) e fazendo petições a ela. E vou explicar os motivos abaixo.

“Maria é uma mulher cheia de graça.”. Para colocar a mãe de Jesus em um nível mais alto, muitos utilizam desta frase para dizer que como ela era cheia de graça, então devemos venerá-la. O que é um grande erro! Quando a Bíblia descreve que ela era uma mulher cheia de graça, está dizendo que Maria foi agraciada por Deus, foi escolhida por Ele, para carregar o Seu único Filho. Quando as Escrituras dizem que as gerações a chamarão de bem-aventurada, quer dizer que todas as gerações conhecerão a coragem que ela teve de não questionar a decisão de Deus.

“Maria é mãe de Deus?”. Maria não é mãe de Deus e sim mãe de Jesus. Por mais que Deus, Jesus e o Espírito Santo sejam um só, eles não são a mesma pessoa; isto é, eles têm papel diferente. Deus é o Criador, Jesus é o Salvador e o Espírito Santo é o Consolador. Dizer que Maria é mãe de Deus é um erro gravíssimo, pois para ser mãe da primeira pessoa da trindade, então ela deveria ser eterna e também ter gerado Deus. Agora, observe a confusão que essa frase dá: Se Deus foi gerado por alguém, então Ele teve um início, logo Ele não é eterno. No entanto, quando dizemos que Maria é mãe de Jesus, estamos falando que Maria gerou o Salvador em seu ventre, e por mais que Ele seja eterno também, para ter um corpo humano, Ele teve que nascer como um humano (início) e se desenvolveu como tal.

Um argumento bastante usado para chamar Maria de mãe de Deus é que quando sua prima Isabel recebeu sua visita disse: “E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor?” (Lc 1.43). Esse versículo não está dizendo que Isabel chamou Maria de mãe de Deus, na verdade, está dizendo que Isabel reconheceu que Maria carregava o Messias no seu ventre, ou seja, Isabel chamou Jesus de “meu Senhor”.

Além do mais, alguns ainda chamam Maria de “mãe do céu” e “rainha do céu”. O que não sabem é que esse título se encontra na Bíblia em Jeremias 7.16-20 e Jeremias 44.15-19 e se refere a Ishtar, uma deusa assíria e babilônica também chamada de Astarote ou Astarte.

“Maria é imaculada e continuou virgem?”. Alguns afirmam que Maria é alguém sem mancha e sem pecado, mas isso não está de acordo com a Bíblia, que declara que o único que pisou na Terra e que não teve pecado algum foi Cristo (1 Pe 2.22). As Escrituras ainda dizem que Maria chamou Jesus de meu Senhor e meu Salvador (Lc 1.46,47), isto é, se Maria não tivesse pecado algum, por que ela precisaria de um salvador? Outros ainda teimam dizer que Maria depois que teve Jesus continuou virgem, mas a Bíblia diversas vezes fala sobre os irmãos de Jesus (Mt 12.46; Mt 13.55,56; Mc 3.31; Lc 8.19; Jo 7.5; At 1.14). E não adianta dizer que eram primos, pois a palavra no original sempre quer dizer irmãos. Ah, e a Bíblia também diz que José não conheceu (não teve relações sexuais com) Maria, ENQUANTO não deu à luz ao menino Jesus (Mt 1.25).

“Maria e outros santos intercedem em nosso favor?”. Não. Maria e nenhum outro tem poder algum para interceder por nós junto a Deus. Primeiro, porque as Escrituras não ensinam que podemos (ou precisamos) orar para cristãos que já morreram. Segundo, porque a Bíblia diz que o único que intercede por nós (mediador) é Jesus Cristo, isto é, o único que pode mediar nossas orações a Deus é o próprio Cristo e, por isso, que no final das nossas orações falamos “em nome de Jesus, amém!”. A Bíblia diz: “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus.” (1 Timóteo 2.5).

“Mas o que Maria fez em Caná não é uma passagem bíblica que comprova que ela intercede em nosso favor?”. Como eu sempre digo, texto fora do contexto é pretexto para heresia. Maria observou que o vinho do casamento tinha acabado e foi informar a Cristo sobre essa situação. Tanto que Ele respondeu-a assim: “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.” (Jo 2.4). Essa expressão “Oh mulher!” é uma maneira respeitosa de se dirigir às mulheres naquela época. E quando Jesus disse “que tenho eu contigo?”, Ele não estava negando a sua relação familiar com Maria, apenas estava deixando bem claro que não era qualquer ser humano (incluindo seus familiares) que dirigia a Sua obra e as Suas palavras e sim o Seu pai celeste. E quando Jesus disse “não é chegada a minha hora”, estava afirmando que era o Pai quem exercia controle sobre a sua atividade messiânica e não Maria. No entanto, Ele determinou que fosse providenciado um antegosto do banquete messiânico vindouro e, por isso, realizou o milagre.

“E fazer petições para as imagens de ‘Nossa Senhora’ e outros santos?”. Como já foi dito anteriormente, só Jesus é o nosso mediador. Criar imagens e estátuas é uma prática evidente de idolatria. Acender velas diante de imagens e estátuas, como passar os dedos na conta dos rosários também é uma prática evidente de idolatria. Porque a Bíblia é bastante clara em dizer: “Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto.” (Êxodo 20.4,5a). Lembre-se que a oração é uma forma de adoração, porque quando oramos estamos admitindo que precisamos da ajuda de Deus. E direcionar a oração para qualquer outro além do Senhor, é roubar de Deus a glória que é somente dEle. A Bíblia também diz que essas estátuas têm boca, mas não podem falar e não saem nenhum som de suas gargantas; têm olhos, mas não podem ver; têm ouvidos, mas não podem ouvir; têm nariz, mas não podem cheirar; têm mãos, mas não podem apalpar; têm pés, mas não podem andar. Ou seja, essas estátuas não podem fazer nada (Sl 115.4-7).

Agora eu pergunto: “Se a veneração à Maria e os demais santos fosse algo bíblico e de grande importância, por que em nenhum lugar do Novo Testamento há uma instrução para nós sobre isso?”. A última referência à Maria na Bíblia se encontra em Atos 1.14. “Por que o apóstolo Paulo que instruiu a igreja sobre vários assuntos, não recomendou que depois que Maria morresse, os cristãos deveriam fazer petições a ela?”.

Concluindo... Maria deve servir como um exemplo para todos os cristãos; mas a nossa admiração por ela não pode ser excessiva ao ponto de a adorarmos e adorarmos aos demais santos. Não devemos adorar a Deus de maneira “indireta” ao adorarmos outras coisas e outras pessoas que Ele criou, pois isso é idolatria.

“Meus queridos filhos, se afastem de qualquer coisa que possa tomar o lugar de Deus no coração de vocês. Amém.” (1 João 5.21)


O que vocês acharam desta postagem? Concorda ou Discorda? Deixe o seu comentário!
Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!