Garotas fãs de Cristo: Controle seu apetite!

Controle seu apetite!


Hoje eu venho falar de um assunto que dificilmente é abordado em nosso meio cristão, mas que deveria ser falado com mais frequência, pois é muito importante. Sim, hoje eu vou falar de comida e de como precisamos saber nos controlar na hora da alimentação. E pode ter certeza que será um “Fala Jeová” daqueles que vocês já estão acostumadas.

Enquanto eu estava fazendo minha leitura da Bíblia, me deparei com um versículo que me chamou muita atenção que citarei abaixo em quatro versões diferentes:

“Mete uma faca à tua garganta, se és homem glutão.” (Provérbios 23.2 – ARA)

“E encoste a faca à sua própria garganta, se estiver com grande apetite.” (Provérbios 23.2 – NVI)

“Se você é guloso, controle-se.” (Provérbios 23.2 – NTLH)

“Não exagere na comida, controle seu apetite!” (Provérbios 23.2 – Bíblia Viva)


A glutonaria é o ato de comer em excesso, ultrapassando o limite da saciedade, e isto é pecado segundo as Escrituras. No versículo em questão, ele usa uma metáfora de pôr uma faca na garganta para dizer que nós temos que saber a hora de refrear para não cometer um pecado.

Deus, em Sua infinita sabedoria colocou no ser humano algo que chamamos de apetite, isto é, o nosso corpo avisa quando está carecendo de alimento. Logo, o apetite é um presente que Deus proveu ao nosso organismo, e ele é bom e saudável para nós; porém, devemos vigiar, porque a gula é uma distorção do apetite, é algo que passa longe da normalidade e isso desagrada muito ao Senhor.

A Bíblia nos aconselha a não andarmos com quem come excessivamente (Pv 23.20) e ainda diz que aqueles que comem exageradamente vivem com sono e terminam na pobreza (Pv 23.21), e com certeza você não quer acabar a sua vida deste jeito, não é mesmo?

“Mas Abilene, o que tem demais comer além da conta algumas vezes? Isso não vai me prejudicar se acontecer raramente!”, você deve estar pensando. Entretanto, tenho que lhe dizer que de acordo com a Bíblia, a gula é uma forma de idolatria; e aquele que faz o seu estômago como se fosse um deus, só cuida das coisas terrenas, é inimiga de Deus e será destinado à perdição eterna (Fp 3.18,19). Então nunca diga que não é nada demais e que não vai lhe prejudicar, pois vai prejudicar sim!

“E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia.”
(Lucas 21.34)

Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
(Gálatas 5.19-21)

Já deu para perceber que esse assunto é muito sério! Por isso, não seja como o guloso que diz: “Comamos, bebamos e alegremo-nos, porque amanhã morreremos.” (Is 22.13b). Não se interesse apenas em viver comendo, comendo, comendo. Em vez disso, ponha em prática o que Jesus orientou que façamos: não nos preocupemos com a comida, pois é Ele quem provê o alimento e nos dará o suficiente para saciar o nosso apetite (Mt 6.25-33).

Há muitos cristãos que estão doentes e com excesso de peso por causa da gula. E muitos deles clamam por cura divina, mas o que eles na verdade precisam é de uma prática alimentar moderada. Veja bem, ser “gordinha” não é nenhum pecado, e às vezes a pessoa já nasce com essa pré-disposição a engordar mesmo comendo direitinho e sabendo se controlar. Okay? Mas a pré-disposição a engordar ou até mesmo a pré-disposição a ser magrinha, não lhe dá direito de sair se empanturrando de comida por aí.

Além disso, se você é incapaz de controlar seus hábitos em relação à comida, provavelmente também é incapaz de controlar outros hábitos em sua vida. Por esse motivo, você precisa aprender a exercer o domínio próprio (auto-controle) que é uma parte do fruto do Espírito que Deus já lhe deu (Gl 5.21,22).

Isso é tão importante para Deus, que Ele mesmo criou um hábito cristão chamado jejum, para mortificar a sua carne dizendo para o seu estômago que ele não te domina e você tem controle sobre ele, que ele não é o seu deus, e quem você adora é o Deus verdadeiro.

Portanto, não deixe que seus hábitos alimentares dominem você, pois Deus lhe dá forças para vencer todo apetite desenfreado. Honre ao Senhor apreciando as comidas em moderação!


O que você achou desta postagem? Deixe um comentário!
Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!