Filme: Deus não está morto 2 | #Resenha



O filme “Deus não está morto 2” também é um debate sobre a fé, na verdade, a defesa da fé cristã. Isso porque a temática do filme gira em torno da linha tênue em que se pode falar sobre Jesus Cristo nas escolas. Além disso, traz histórias paralelas como no caso do jovem asiático do primeiro filme. Que aliás é um novo convertido e precisa aprender mais sobre a fé e saber lidar com a família. Enquanto isso o enredo paralelo nos faz refletir sobre as interferências que o governo também quer fazer dentro das igrejas. 

 

Por isso, da mesma maneira que vocês já estão acostumados quando trago uma dica de filme, além de escrever a sinopse também apresento minha opinião, a trilha sonora e as dez frases que mais me chamaram a atenção.

 

Título Original: God’s not Dead 2

Ano: 2016

Categoria: Drama

 

Sinopse

 

Grace Wesley é uma professora cristã que ao responder uma pergunta feita por uma de suas alunas, Brooke, acaba falando sobre Jesus Cristo em plena sala de aula. Tal situação lhe rende um processo administrativo impulsionado pela diretora Kinney, que não quer que assuntos religiosos sejam tratados dentro da escola. Após se recusar a pedir desculpas pelo ocorrido, Grace é processada pelos pais de Brooke, que acreditam que a polêmica em torno do julgamento possa facilitar a entrada da garota em uma universidade de prestígio.

 


Minha Opinião

 

O filme “Deus não está morto 2” é uma continuação perfeita para sua proposta que é a apologética cristã, ou seja, a defesa da fé em Cristo. Dessa maneira, ajuda muitas pessoas que enfrentam perseguição por serem cristãs a lidarem com essa situação; pois mesmo que tudo pareça perdido, o Senhor recompensa aqueles que não se envergonham de falar sobre o motivo de sua fé.

Desta vez, o enredo se baseia neste versículo:

 

“Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que pedir a razão da esperança que há em vocês.”

(1 Pedro 3.15b)

 

E assim como no primeiro filme, é citado frases de autores famosos; mas que neste caso não eram cristãos a fim de respaldar sobre o Jesus histórico:

 

“A morte de Jesus como consequência da crucificação é indiscutível.”

— Gerd Ludemann (alemão ateu)

 

“Jesus existiu, gostando ou não.”

— Bart Ehrman (historiador agnóstico)

 

Além disso, o filme Deus não está morto 2, cita dois livros:

 

  • Em Defesa de Cristo – Lee Strobel
  • O Caso do Cristianismo: um detetive da homicídios investiga as alegações dos Evangelhos – J. Warner Wallace

 

As defesas do advogado são bem interessantes, pois ensina que a frase "separação entre a igreja e estado" que é traga à tona pelos opositores do Cristianismo, vem de uma carta escrita por Thomas Jefferson para uma congregação batista, assegurando que sempre teriam o direito de crer no que quisessem, livres da intervenção do governo. Expondo assim a hipocrisia da sociedade que prega diversidade e tolerância, exceto com os cristãos.

 

O filme possui uma cena pós-crédito.


 

Trilha Sonora

 

Sound of the Saints – Audio Adrenaline feat. His Little Feet International Children’s Choir

 

Guilty – Newsboys

 

Welcome to the New – MercyMe

 

Diamonds – Hawk Nelson

 

When I'm with You – Citizen Way

 

Live On Forever – The Afters

 

Directions – Micah Tyler

 

Raise the Banner – Propaganda

 

Exile Dial Tone – Beautiful Eulogy

 

Rest of My Life – Jasmine Murray

 

Dead Man Walking – John Tibbs feat. Elie Holcomb

 

 

“Mais perto quero estar” e “Grandioso és Tu” – Harpa Cristã

 


Quotes

 

“Eu acho que alunos difíceis podem ser uma bênção.”

 

“— Você nunca se abala com nada, como faz isso? — Jesus!”

 

“A oração é uma ferramenta poderosa e acontece que Deus tem planos muito maiores pra você.”

 

“Esse é o problema do ateísmo, ele não acaba com a dor, só com a esperança.”

 

“Orar parece ser sempre a última coisa que a gente faz, quando devia ser a primeira.”

 

“Eu prefiro ficar do lado de Deus e ser julgada pelo mundo, do que ficar com o mundo e ser julgada por Deus! Eu não vou ter medo de dizer o nome de Jesus.”

 

“O governo agora determina o que a gente pode ou não pregar em nossas igrejas?”

 

“Se a gente ficar parado, sem fazer nada; a pressão que sentimos hoje vai se transformar em perseguição amanhã.”

 

“Compartilhar a fé com a família, especialmente não sabendo como eles vão reagir, pode ser difícil.”

 

“Eu não tenho medo de dizer a verdade, eu só tenho medo de não poder dizê-la.”

 

 

Você já teve a oportunidade de assistir esse filme? Então conte-me o que achou dele! E se acaso você ainda não assistiu, depois dessa resenha está curiosa para saber o que acontece? Deixe o seu comentário! Ah, e não se esqueça de nos seguir no Instagram @GarotasfasdeCristo e em nosso Twitter @_GFDC.

Mil Beijinhos... =*

 

Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

Um comentário

  1. A proposta é boa, mas carece de bons redatores. Os filmes acabam sendo muito sectários; querem passar um dualismo, que o ateu e a menina ambientalista são errados, que MLK jr. era sem noção.

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!