Como lidar com a ansiedade segundo o que a Bíblia diz

 


A ansiedade é uma preocupação com o que ainda vai acontecer. Portanto, a pessoa ansiosa já vive como se aquele fato estivesse ocorrendo no presente. Por esta razão, a inquietação excessiva com a própria vida não nos ajuda, pelo contrário, afeta nossa saúde espiritual, física e psicológica. Além de enfraquecer a nossa fé, ela é capaz de nos causar um sofrimento desnecessário fazendo com que tenhamos dificuldade de tomar decisões certas de acordo com a vontade de Deus.

 

Um mal que assola a humanidade neste século, a ansiedade também pode ter origem genética ou até mesmo provocada por meio de uma infância carente e problemática. Às vezes ela pode se desencadear por alterações no nosso cérebro, o que gera o transtorno mental. Enfim, apesar de qual seja a situação, muitos ainda afirmam que essa preocupação em excesso é falta de Deus. Mas será que todo tipo de ansiedade é uma ofensa ao Senhor? Vamos conversar então a respeito do que a Bíblia diz e como lidar com ela.

 

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.”

(Provérbios 12.25)

 

O que a Bíblia ensina sobre ansiedade?

 

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.”

(Filipenses 4.6)

 

No versículo acima, o apóstolo Paulo afirma que não precisamos andar ansiosos, mas que nós devemos orar a respeito de tudo, contando as nossas necessidades a Deus e agradecendo-lhe por tudo o que Ele já fez. Só dessa forma a paz que provém de Deus guardará o nosso coração e nossa mente.

 

Em uma parte do sermão da montanha (Mt 6.25-34), Jesus nos orienta a não sermos ansiosos; e aponta para a generosidade de Deus que alimenta as aves do céu e reveste os lírios do campo. E assim nos mostra que ao buscar o Reino de Deus em primeiro lugar, então “o comer, o beber e o vestir” serão acrescentados. Ou seja, o dia de amanhã está nas mãos de Deus e devemos viver o hoje da melhor forma, com um coração que se rende aos pés de Cristo e confia em Sua Palavra.

 

Já Pedro nos ensina que não precisamos suportar sozinho nossas inquietudes, pois essa também é uma das questões as quais Deus se preocupa conosco. Por isso, nos aconselha dizendo para lançarmos todas as nossas ansiedades para Deus, porque Ele nunca deixa de cuidar de nós (1 Pe 5.7). Ao fazermos isso, estamos confiando que o Senhor fará por nós o melhor.

 

Logo, se você fica ansioso se preocupando com o amanhã está pecando e é necessário orar e entregar a inquietação ao Senhor.

 

Toda ansiedade é pecado?

 

“Até quando terei ansiedades e preocupações, tristeza no meu coração todo dia?”

(Salmo 13.2)

 

Não! Nem toda ansiedade é incredulidade ou falta de confiança em Deus. Porque existem fatores químicos e hormonais no cérebro de algumas pessoas que geram a crise de ansiedade. Podendo assim ser uma causa genética ou aflorar com o passar do tempo. Dessa maneira, existe uma diferença entre o pecado da ansiedade e o transtorno mental da ansiedade. Já que esta última é uma doença que precisa sim de terapia com psicólogo, consultas com psiquiatra e se necessário remédios.

 

E qual é essa diferença? A ansiedade é uma preocupação excessiva diante de uma situação, porém controlável. Já as pessoas com o transtorno de ansiedade têm dificuldades de controle das próprias emoções e possui até sintomas físicos como tremores (espasmos musculares).

 

Jesus disse que os doentes precisam de médicos (Mc 2.17; Lc 5.31). Isto é, Deus em Sua soberania pode muito bem usar profissionais da saúde para ajudar pessoas no combate a ansiedade. E você não precisa ter receio de procurar ajuda por causa de disfunções de hormônios cerebrais; aliás o diagnóstico deve ser feito com um médico da área da saúde mental para que você possa começar seu tratamento. E isso não é motivo de vergonha, porque assim como em outras doenças, Deus deu sabedoria ao ser humano para que existisse médicos para nos auxiliarem.

 

É óbvio que sua espiritualidade em Deus irá ajudar muito para diminuir os “efeitos colaterais” da doença. Mas ter a enfermidade não é falta de arrependimento e nem falta de fé no Senhor. Você não é menos cristão por lutar contra uma doença mental. Lembre-se que nada pode te separar do amor de Deus, nem mesmo a ansiedade.

 

Dicas simples para controlar a sua ansiedade!

 

“Não permita que nada o deixe ansioso ou faça sofrer.”

(Eclesiastes 11.10a)

 

A fim de não andar ansioso por coisa alguma, pois como você já viu a inquietude não resolve problemas; a Bíblia traz conselhos para controlar a ansiedade:

 

Orar.

 

“Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois Ele cuida de vocês.” (1 Pedro 5.7). Na oração você permite lançar o fardo pesado da ansiedade para Deus; então conte a Ele tudo o que vem sentindo e peça-lhe para tomar esse fardo, porque não consegue carregar sozinho. Certamente, o Senhor está no controle de sua vida, basta depositar sua confiança nEle.

 

Ocupar a mente com aquilo que edifica.

 

“Pensem em todas as coisas pelas quais vocês possam louvar a Deus.” (Filipenses 4.8d). Dedique seu tempo em atividades que preencham seus pensamentos com coisas positivas, como a leitura da Bíblia ou de outro livro, ouvir músicas e assistir filmes que edificam a sua mente. Além disso, passar tempo com os amigos, servir na igreja e fazer uma atividade divertida com a família são apenas algumas maneiras simples pata controlar a ansiedade.

 

Resolver uma coisa de cada vez.

 

“Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades.” (Mateus 6.34b). Pessoas ficam ansiosas por pensarem em muitos problemas ao mesmo tempo. Então o que você precisa fazer é ver o que é o mais importante e organizar essas prioridades. Além disso, precisa focar apenas em resolver os problemas de hoje e deixar o futuro nas mãos de Deus.

 

Tirar um tempo para você todos os dias.

“Quando anoiteceu, ele ainda estava ali, sozinho.” (Mateus 14.23b). Invista em um tempo somente para você relaxar diariamente. Isso alivia o estresse e não nos deixa ansiosos.

 

Ter senso de humor.


“A alegria faz bem à saúde.” (Provérbios 17.22a). Que tal experimentar rir um pouco de algo engraçado que aconteceu no seu dia ou em vídeos de humor? Alegre-se!

 

Fazer exercícios físicos.

 

“O exercício físico é bom.” (1 Timóteo 4.8a). Se a própria Bíblia diz isso, quem sou eu para discordar? Realmente fazer atividades físicas e adotar um estilo de vida não sedentário auxilia a combater a ansiedade. Por esta razão, faça exercícios adequados às suas características pessoais.

 

Dormir o suficiente.

 

“Melhor é um punhado de descanso.” (Eclesiastes 4.6a). A palavra punhado significa uma quantidade de mão cheia. Ou seja, é necessário desfrutar de momentos de descanso durante o dia e dormir bem durante à noite.

 

 

Concluindo... a preocupação em excesso sobre o que fazer, comer, vestir ou sobre como resolver os problemas no outro dia é um tipo de ansiedade descrita na Bíblia que é pecado. Mas não se pode confundir com o transtorno de ansiedade que é uma doença que precisa de tratamento médico. Por isso, nem toda ansiedade é falta de confiança em Deus. Além disso, procure por um líder de confiança para lhe orientar; e se sua ansiedade está causando problemas físicos está na hora também de procurar ajuda médica.

 

 

Siga-nos no Twitter @_GFDC e também em nosso Instagram @GarotasfasdeCristo.

 

Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

Nenhum comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!