Um olhar cristão sobre a “cultura” do cancelamento


Muito se fala sobre a “cultura” do cancelamento. Mas você sabe o que é isso? Então, quando alguém fala ou faz algo que não é bem aceito pela maioria, essa pessoa se torna alvo de ofensas; a fim de que seja destruída a reputação da mesma. Às vezes esse alguém não cometeu erro algum, no entanto, um grupo acha que sim. Como efeito, os outros deixam de “seguir” esse alguém.

 

Embora esse termo exista há pouco tempo, esta “cultura” não é tão recente assim... Por isso, deixa eu te perguntar: Você já foi vítima de tentativa de cancelamento? Ou você é aquele que cancela as pessoas? Seja como for, uma visão bíblica lhe dará a oportunidade de como encarar essa situação.

 

“Cancelamentos ‘cristãos’ ocorrem quando cristãos (cristãos?) ‘cheios de razão’, mas sem misericórdia, juntam-se para atacar alguém que, supostamente, cometeu um grave erro. E eles julgam ter um motivo nobre: defender a verdade.”

 

Pastor Ciro Sanches Zibordi

 

Antes de mais nada, quero deixar a experiência que tive sobre o assunto. Lembra de quando eu falei que muitos me odiavam sem motivo? Pois bem, de lá para cá já aconteceram várias coisas, mas a estratégia é sempre a mesma. Vamos lá!

 

Minha experiência

 

Eu sou uma pessoa que dá opiniões sobre diversos assuntos nas redes sociais. Da mesma forma, eu também interajo bastante com comentários e as reações: curtir, amei, força, risada, uau, triste e raiva. Só que se eu escrevo sobre Deus e qual a maneira que Ele deseja que vivamos... Ah! As pessoas não gostam, porque tem tanto peso na consciência que acham que estou enviando indiretas... ou que estou julgando e me metendo na vida alheia.

 

Mas a partir daí que começaram os linchamentos virtuais. Pois uma pessoa comentava minha publicação marcando outras para zombar. E assim se formou um grupo que frequentava a mesma igreja que eu, na época, a fim de arruinar a minha reputação como pessoa e cristã. Inclusive uma pessoa que dizia ser minha amiga estava lá entre eles.

 

Certo dia, eu coloquei uma imagem tanto no Facebook quanto nos grupos de WhatsApp para que eu pudesse divulgar um novo artigo desse site. O que eu não esperava era ser removida do grupo dos jovens. A alegação é que eu estava jogando indireta, por isso nem fiz questão de voltar para aquele meio tóxico. Me cancelaram! A frase era: “Nós cristãos precisamos ter compromisso de confrontar as mentiras e defender a nossa fé diante dos ensinamentos equivocados expostos pelos falsos mestres”.

 

Do mesmo modo, aconteceu quando eu disse que blogueira é apenas quem tem blog (óbvio!). Sabe o que uma menina fez? Pois é, foi nas minhas redes sociais verificar todas as minhas informações. E depois que fez isso comentou que não tenho muitos seguidores e por isso eu sou "um nada". Aliás, fez questão de dizer outras coisas sem sentido: de eu ter inveja e supor que eu não tenho um emprego dos meus sonhos.

 

O que a Bíblia diz sobre a cultura do cancelamento?

 

A Palavra de Deus é tão atual nos seus ensinos... Um dos casos de ataque público mencionado na Bíblia é sobre a mulher que foi pega em adultério e Jesus a perdoou (Jo 8.1-11). Na lei de Moisés tanto o homem quanto a mulher deveriam ser apedrejados (Lv 20.10; Dt 22.22). Mas neste fato, os religiosos só queriam cancelar a mulher. Além disso, estavam fazendo isso para conseguir uma prova contra Jesus. Ou seja, cancelarem os dois de vez!

 

No entanto, a Bíblia não fala apenas de pessoas canceladas... mas também de canceladores como Jonas. Sim! É o tal Jonas do grande peixe (Jn)... Ele achava que o povo de Nínive não merecia a graça de Deus. E, por isso, resolveu não pregar lá. O final da história já conhecemos!

 

No primeiro caso que vimos, os ataques vinham daqueles que queriam defender a verdade. Mas de uma maneira errada. Pois queriam fazer justiça com as próprias mãos. Queriam a qualquer custo destruir a reputação de ambos. Só que a Bíblia nos diz que a nós não pertence a vingança e sim a Deus (Rm 12.19).

 

Já no segundo caso, Jonas se fez de vítima ao ficar irado por Deus ter salvo aquele povo (Jn 4). Ele queria ver os outros “se ferrando” nas mãos do Senhor. E assim chegou até a dizer que preferia morrer do que viver daquele modo (Jn 4.3,9). Ou seja, queria ver o cancelamento dos outros.

 

Percebe o tão destrutivo isso é? Eu fico muito triste quando ocorre essas atitudes de cancelamento, ainda mais no meio cristão. Porque o ódio e a vingança tomam conta ao invés do amor entre irmãos.

 

Conclusão

 

Portanto, o cancelamento é uma quebra do nono mandamento. Já que não dar falso testemunho contra o próximo quer dizer: Conservar, promover a verdade e a boa reputação de nosso próximo assim como a nossa.

 

Caso você seja aquele que cancela as pessoas, então reveja suas atitudes. Para que possa melhorar o seu comportamento. Peça perdão primeiro a Deus e para todas as pessoas que você prejudicou. Aliás, peça também ao Senhor ajuda para agir com mais amor e misericórdia. Porque:

 

“Felizes as pessoas que têm misericórdia dos outros, pois Deus terá misericórdia delas. Felizes as pessoas que trabalham pela paz, pois Deus as tratará como Seus filhos.”

(Mateus 5.7,9)

 

Se acaso você é a vítima de tentativa de cancelamento, não entre “na pilha” das pessoas. Não dê o troco na mesma moeda (Rm 12.21). Pelo contrário, promova a paz. Não diga sequer uma só palavra contra as provocações. Rejeite a tentativa de alguém que quer lhe magoar e comece a orar por essa pessoa. Perdoe, porque é isso que Deus espera de você.

 

“Vocês não terão de fazer nada: o Senhor lutará por vocês.”

(Êxodo 14.14)

 

Por fim, se você for convidado a participar de um cancelamento, não se envolva! Porque tudo o que você semear, você colherá (Gl 6.7).

 

 

Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

 

Meu Facebook | Meu Instagram | Meu Twitter

Nenhum comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!