Garotas fãs de Cristo: Pokémon é do Diabo?

Pokémon é do Diabo?


Com a estreia do aplicativo Pokémon Go no Brasil e a jornada dos caça Pokémon nas ruas, surge novamente um grande alerta de líderes religiosos sobre o jogo e os significados dos desenhos. E com isso, também estão surgindo enormes ondas de desinformação e/ou informações erradas em vários artigos e pronunciamentos dos tais líderes. Será que é verdade que Pokémon é mesmo coisa do Diabo? Venha descobrir!

Muitos estão dizendo que a tradução da palavra Pokémon é “demônios de bolso”, mas isso não se passa de boatos e falsas informações. Na verdade, esta palavra é uma contração de duas palavras em inglês, e são elas, “pocket” e “monster” que respectivamente são “bolso” e “monstro”. Logo, pokémon é um “monstro de bolso”, uma criatura fictícia que ficou popularmente conhecida por causa de um jogo de videogame no estilo RPG e com a sua adaptação para anime (desenhos animados japoneses) e filmes.


Um dos personagens deste desenho se chama Pikachu, e mais uma vez estão colocando um significado errôneo no nome do personagem. Estão comentando por aí que Pikachu quer dizer “monstro destruidor”. Entretanto, a verdade é que seu nome significa “raios de luz”. O que faz total sentido, já que o mascote da franquia tem a capacidade de armazenar eletricidade em suas bochechas e liberá-las em ataques baseados em relâmpagos. E segundo o desenho, este nome tem a ver com a evolução do monstro Pichu e a forma anterior do Raichu.

Sem contar que existe um artigo famoso na web que diz que o nome de outro personagem que se chama Ponyta é um demônio. Sendo que o nome da personagem vem da palavra “pony” que traduzindo é “pônei”.

Devo lembrar o famoso caso que aconteceu em 1997, onde crianças e jovens que estavam assistindo um episódio do desenho chamado “Electric Soldier Porygon” começaram a passar mal e foram levadas ao hospital com náuseas e até mesmo convulsões. O que foi investigado foi uma pequena cena de 5 segundos onde apareciam na tela flashes muito coloridos, que seriam a causa dos sintomas em quem estava assistindo. O episódio foi estudado e concluíram que as luzes intensas poderiam causar reações em pessoas com olhos sensíveis ou em pessoas com predisposição à epilepsia. Isso é totalmente comprovado já que existe um exame que pessoas epiléticas fazem que colocam luzes trocando de cor bem rapidamente.

Já o “Pokémon Go” é um jogo de realidade aumentada para smartphones; ele utiliza a câmera, mapas e a localização GPS do jogador, colocando os pokémon no mundo real a partir da tecnologia de realidade virtual, fazendo com o que o jogador ande por sua cidade para caçar os monstrinhos, evoluí-los e fazer uma batalha entre eles. E como tudo que fica em destaque ganha uma teoria de conspiração, este jogo não ficou de fora. O que está se propagando é que o governo dos Estados Unidos estaria usando dados do jogo para espionar o interior das casas dos jogadores já que o jogo utiliza a câmera, mapas e localização GPS, como foi citado anteriormente. Porém, isso não se passa de boato e teorias de conspirações que as pessoas gostam de elaborar. Até porque, se fosse assim, você também teria que se preocupar com o Snapchat e os outros diversos aplicativos que possuem este mesmo acesso.

Minhas considerações sobre o jogo: Para você que quer ser um jogador deste novo aplicativo, deve-se tomar bastante cuidado. Pois, por ter que ficar andando na rua com o smartphone em mãos, você pode ser vítima de um assalto ou até mesmo vítima de acidentes como já vem acontecendo por aí. E, principalmente, devo dizer que o jogo é viciante (assim como qualquer outro) e, por isso, você deve saber controlar quando vai jogar e não deixar de fazer outras atividades por causa dele. Lembre-se que quem não sabe se controlar é porque não possui (ou não desenvolve) o fruto do Espírito, o qual cita o “domínio próprio” como uma de suas características (Gl 5.22,23).

Portanto, o caso que aconteceu em 1997 não é algo demoníaco, e sim um erro dos técnicos de animação. E o nome do desenho e dos personagens mostrados nesta postagem nada tem a ver com demônio ou destruidor, e quem propaga essas coisas é o sistema de fanatismo religioso que gosta de demonizar todas as coisas que surgem. E o jogo nada tem a ver com espiões que querem roubar seus dados.

Por isso, tome cuidado com as informações erradas; pesquise antes de repassá-las.

“Como a cidade com seus muros derrubados, assim é quem não sabe dominar-se.”
(Provérbios 25.28)

“Julgai todas as coisas, retende o que é bom.”
(1 Tessalonicenses 5.21)


O que você achou desta postagem? Deixe seu comentário!
Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

6 comentários:

  1. Parabéns, é o primeiro texto lúcido e imparcial que descreve a verdadeira natureza do jogo. Parabéns Abilene. Deus a abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa sua colocação, Abilene. As pessoas tem o "dom" de ver coisas onde não tem, de achar que tudo é do demônio mas deveriam mesmo era examinar suas prática errôneas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Fabi; alguns têm a tendência de "demonizar" as coisas que lhe convém e aprisionam as pessoas num sistema completamente religioso que nada tem a ver com o Evangelho de Cristo.

      Excluir
  3. Abilene gostei muito,estou acompanhando o blog a pouco tempo e estou gostando mt, aliás eu, meu irmão e meus vizinhos gostamos mt do jogo e estávamos com dúvida e vc esclareceu mt bem obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou no blog Allê... Aproveite e jogue Pokémon Go por mim, porque meu celular não é compatível com o jogo... rsrs

      Excluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!