Garotas fãs de Cristo: Bela, Recatada e "Do lar".

Bela, Recatada e "Do lar".


No dia 18 de abril de 2016, a Revista Veja publicou uma matéria em que dizia que a esposa de Michel Temer era bela, recatada e “do lar”; por ser uma pessoa que gosta de aparecer pouco, que gosta de usar vestidos na altura dos joelhos e que sonha em ter mais um filho. Pronto! As redes sociais lotaram de manifestações contra a matéria. Mas o que há de errado em ser considerada bela, recatada e “do lar”? É isso que você irá descobrir nesta postagem!

Primeiramente vamos conceituar estas palavras:

Bela: Uma pessoa bonita; admirável; agradável.

Recatada: Uma pessoa que se resguarda; reservada; tímida; modesta; discreta.

“Do lar”: Uma pessoa que não possui uma atividade profissional; dona de casa; doméstica.


Algumas pessoas chegaram a dizer que os protestos ao artigo publicado se davam por um repúdio a ideia de que apenas as mulheres que escolhem por uma vida tradicional têm valor. Concordo que todas as mulheres têm o seu devido valor, no entanto, não vejo o motivo pelo qual gerar tanta polêmica pela consideração que a revista teve ao indicar tais características em Marcela. Presumo que toda essa controversa se deve pelo fato de que algumas mulheres vêem com maus olhos ter uma vida tradicional, e pensam que isso seja uma opressão da sociedade, etc.

O movimento feminista é o quem levanta a bandeira para que a mulher conquiste a qualquer preço o seu espaço; e pior, tem muitas mulheres cristãs que estão deixando ser guiadas por este movimento ao invés de permitirem ser guiadas pelas Escrituras Sagradas.

Se você se considera uma mulher cristã, então as características que deve possuir são as mesmas que foram atribuídas a Marcela.

A mulher cristã é bela:

A beleza de uma pessoa deve ser tanto no interior quanto no exterior. A mulher deve sim cuidar do seu corpo, ter uma boa aparência e tratar de sua higiene pessoal. O cheiro de sabonete e perfume revela que alguém empenhou parte de seu tempo para se arrumar. “O óleo e o perfume alegram o coração.” (Provérbios 27.9). Entretanto, não deve se esquecer de ter em sua vida o fruto do Espírito e demonstrá-los nas suas atitudes e no seu modo de falar.

“A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada.” (Provérbios 31.30)

“A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e jóias de ouro ou roupas finas. Pelo contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus.” (1 Pedro 3.3,4)

“O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.” (Colossenses 4.6)

A mulher cristã é recatada:

Ser resguardada é uma ótima qualidade, até porque faz com que você se proteja de alguns riscos. A Palavra de Deus diz: “O homem de bom senso percebe os perigos que tem pela frente e se defende; as pessoas ingênuas avançam às cegas e sofrem as consequências.” (Provérbios 27.12). E a mulher virtuosa transparece essa característica não apenas nas atitudes e modo de falar, mas também no modo em como se veste.

“Da mesma forma quero que as mulheres se vistam modestamente, com decência e discrição, não se adornando com tranças, nem ouro, nem pérolas, nem roupas caras, mas com boas obras, como convém a mulheres que professam adorar a Deus.” (1 Timóteo 2.9,10)

A mulher cristã é “do lar”:

Cuidar dos afazeres domésticos não é motivo de vergonha, pelo contrário, é algo admirável, honroso. Toda mulher cristã deve ser alguém “do lar”. Veja bem, não estou dizendo que você não deva ter uma profissão e trabalhar fora, porém você não pode supervalorizar a conquista de sua carreira profissional e se esquecer o seu papel como uma mulher que cuida da família e de sua casa. Numa outra postagem eu disse uma coisa, e repito aqui: “O problema não é ter uma carreira profissional, o problema está no mau equilíbrio das prioridades, segundo o ponto de vista bíblico.”.

“Cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça.” (Provérbios 31.27)

Logo, não há nada de errado em ter tais características, pois isso é um privilégio. Bela, recatada e “do lar”, SIM. É assim que uma mulher digna deve ser. “A mulher bondosa conquista o respeito.” (Provérbios 11.16)


O que achou desta postagem? Concorda ou Discorda com o ponto de vista apresentado?
Deixe um comentário!
Meu e-mail: abileneleite96@gmail.com

2 comentários:

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!