Garotas fãs de Cristo: O testemunho do crente

O testemunho do crente

         Se os colossenses não tivessem a sabedoria concedida por Deus, facilmente seriam levados pelos enganos e engodos dos falsos ensinos. É Deus quem dá sabedoria; é bem-aventurado quem acha a sabedoria; o sábio diz que a sabedoria é a coisa  principal. Quando o apostolo se refere aos ‘’que são de fora’’, deixa claro que os crentes são ‘’os que são de dentro’’.
Aí se vê a diferença. De fato, os seguidores de Cristo são na verdade, neste mundo, peregrinos, e forasteiros. Estão no mundo, mas não são do mundo. Dentro das igrejas locais, há muitos crentes perdendo tempo, quantos há que, aos domingos, ou em outros dias da semana, deixam de ir à igreja para assistirem a programas de televisão, que nada tem de edificantes para a vida cristã; ao contrário, a envenenam e sufocam.
        Quantos não têm tempo para ler sequer um capitulo da Bíblia ou para orar durante meia hora por dia, mas tem tempo para ler jornais, revistas e outros tipos de literatura; quantos que. Enquanto a igreja está reunida, vão aos clubes e outros locais de duvidosos lazeres. Não queremos dizer que o lazer justo e necessário, no momento oportuno, seja pecado. Mas a perda de tempo é flagrante na vida de muitos que dizem cristãos.
Paulo dá uma grande lição de relações entre os crentes e entres ‘’os que estão de fora’’. O crente em Jesus deve expressar-se com palavras, de tal forma que os ouvintes sintam-se bem ao ouvi-lo. A palavra agradável é sinônima de ‘’graciosa’’, que vem de charis, ‘’graça’’. É a palavra que atrai os que a ouvem, com gentileza, amabilidade e respeito fundado no amor com que devemos nos amar uns aos outros. 
         A palavra agradável e temperada com sal é a palavra que mantém o ouvinte atento a fala ou mensagem transmitida. É a palavra com unção de Deus. Há pessoas que querem pregar e ensinar, mas, como são exageradas em suas maneiras de ser, não são ouvidas, são rejeitadas; tem ‘’sal de mais’’; há outras, que não tem o que dizer acerca de sua fé; é porque tem sal de menos, ou já são ‘’insípidas’’ em seu viver. Deve-se ressaltar, no entanto, que a palavra ‘’agradável’’ e ‘’temperada com sal’’ não impede uma palavra enérgica e necessária, quando se confronta os inimigos do evangelho.
O apostolo ressalta a conveniência no falar ‘’a cada um’’. Certamente, ele tinha em mente que cada pessoa com quem se fala tem uma maneira diferente de reagir ao que se lhe transmite. Mesmo entre os crentes, há diferenças de percepções. Uma repreensão a um crente antigo, maduro na fé, pode ter um efeito positivo e edificante. A mesma repreensão dada a um novo convertido, pode traumatiza-lo espiritualmente. Uma palavra de exortação, dada a uma irmã antiga na fé, pode resultar em crescimento espiritual para ela; a mesma palavra, para uma adolescente pode causar-lhe tanta tristeza a ponde de levá-la a deixar a igreja.
                

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!