Garotas fãs de Cristo: O fariseu e o publicano

O fariseu e o publicano

“Ó Deus, tem pena de mim, pois sou pecador” - Lucas 18:13b

Certa vez, Jesus contou uma parábola que retratava o modo como um fariseu e um publicano oraram (Lucas 18:9-14):


O fariseu orou a Deus cheio de si, contando tudo o que não fazia de errado.

O publicano esvaziou-se e reconheceu o seu pecado.

O fariseu esqueceu-se de contar sobre o seu pecado, mas lembrou o dos outros.

O publicano se humilhou diante de Deus.

O fariseu se engrandeceu.

O publicano pediu pela misericórdia de Deus.

O fariseu enumerou todas as suas qualidades.

O publicano simplesmente pediu que Deus tivesse pena dele.

O fariseu orou de pé.

O publicano não conseguiu nem erguer o seu rosto em direção aos céus.

Será que Deus realmente precisa saber tudo o que eu faço de bom? Será que não é uma enorme perca de tempo enxergar e julgar o pecado do outro e fazer de conta que não há coisa errada comigo? Será que eu tenho realmente que me engrandecer? Será que não é um zilhão de vezes melhor ser acusado de pecador, mas se arrepender de verdade e poder alcançar o perdão de Deus do que se esconder atrás de uma máscara de santidade, porém sem conseguir limpar a sujeira que me afasta de Deus?

 “E Jesus terminou dizendo: - Eu afirmo a vocês que foi este homem, e não o outro que voltou para casa em paz com Deus. Porque quem se engrandece será humilhado, e quem se humilha será engrandecido” - Lucas 18:14

E aí, o que vai ser? Vai ter a atitude do fariseu ou do publicano?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!