Garotas fãs de Cristo: Testemunho de uma ex Lésbica

Testemunho de uma ex Lésbica

Olá meninas tudo na paz? Os dias não tem sido facéis mas continuar a vida é sempre bom né.
Bom meninas eu prometi umas postagens com a cara mais jovem mas isso não será possivel já que meu tema é um tema de estudo mesmo...Mas espero que gostem.

 Ex-lésbica Janet Boynes conta comovente testemunho de conversão

16 de julho de 2010 (Notícias Pró-Família) — A ex-lésbica Janet Boynes diz que sua homossexualidade começou como começa para muitas mulheres: como reação a abuso sexual e psicológico que ela sofreu como menina.
Ela foi criada por um dos namorados de sua mãe, um alcoólatra que abusava de sua mãe, que por sua vez mostrava pouca afeição por Boynes. Aos 12 anos ela foi abusada sexualmente por um parente, que era então coroinha na igreja dela. Ela começou a sofrer aversão a homens, e descobriu que seu próprio sexo era mais atraente. Ela também começou a usar drogas.
“Eu estava começando a me sentir mais atraída às mulheres”, Boynes disse para a rede de televisão evangélica CBN [do Rev. Pat Robertson] numa entrevista recente. “Tantos homens haviam me magoado que essas mulheres, pensava eu, eram muito mais iguais a mim”.
Sua dor estava acobertada numa falsa masculinidade que a transformou numa valentona de escola, diz ela, e já na escola as pessoas começaram a perguntar se ela era lésbica — uma ideia que ela evitou até os 20 anos de idade, quando sua solidão a levou a seu primeiro encontro sexual com uma mulher.
Embora tivesse experimentado uma conversão ao Cristianismo, Boynes diz que suas experiências lésbicas a levaram a rejeitar sua fé e entrar no estilo de vida homossexual, com todas as suas turbulências e sofrimento. Ela mudava de um relacionamento para outro, ficou mais viciada em cocaína e desenvolveu bulimia, diz ela.
“Minha vida era miserável. Estava começando a ficar literalmente em apuros”, diz Boynes. “Mas eu estava recusando voltar a Deus”.
No entanto, sua vida começou a mudar quando ela foi convidada a visitar uma igreja local que ela muitas vezes havia visto em seu caminho ao trabalho.
“E eu, não pensando no meu perfeito juízo, disse, ‘Certamente, Irei’ e fui vestindo calça de esporte, com aparência encardida, não sabendo o que esperar”, Boynes disse para CBN. “Estou numa sala com outras nove mulheres, mulheres simplesmente belas, femininas, e pensei, ‘no que foi que me meti?’ Estou sentada ali com a cabeça baixa, me sentindo muito envergonhada, achando que essas mulheres são tão cruéis que vão me repreender e me expulsar”.
“Todas se apresentaram, e quando olharam para mim, me perguntaram meu nome, e eu disse, ‘meu nome é Janet’ e disse, ‘estou vivendo uma vida homossexual. Mas se vocês me ajudarem, eu viverei minha vida para o Senhor’”.
Boynes diz que lhe mostraram compaixão e compreensão, e os membros da igreja lhe deram apoio na luta dela para se libertar de seu estilo de vida viciante. Um casal acabou se oferecendo para abrigá-la em seu lar, onde ela viveu durante um ano e recebeu o amor que ela jamais havia experimentado como menina. Ela abandonou o lesbianismo permanentemente, e recuperou sua identidade heterossexual.
“Quero que todas as outras pessoas que estão vivendo a vida homossexual que não tiveram uma grande mãe ou que não tiveram um grande pai experimentem que Deus é pai para os que não têm pai ou mãe”, diz Boynes. “É isso o que ele fez por mim; ele fará por eles também”.
Onze anos mais tarde, Boynes dirige um ministério que oferece ajuda para aqueles que estão tentando escapar do estilo de vida homossexual. Ela recentemente testificou na comissão judiciária do Senado de Minnesota contra a criação do “casamento” homossexual.
Comentando que ela e uma de suas parceiras lésbicas queriam “se casar” e adotar crianças, ela disse para a comissão: “Estou tão grata que não prosseguimos com o plano e que não perpetuamos outra família disfuncional. Crianças precisam de uma mãe e de um pai”.
Ela também comentou que “ao legalizar o casamento homossexual você está apoiando e incentivando conduta que as evidências científicas mostram adoece as pessoas, muitas vezes de forma incurável e fatal. Vi isso confirmado nas vidas de muitos dos meus amigos enquanto eu estava vivendo o estilo de vida lésbico”

Bom meninas é isso ae até semana que vem.Beijos Mil!!!

3 comentários:

  1. oi gente!
    Sou uma ex lésbica,começei a entrar no lésbianismo com 14 anos de idade,um castigo pela parte da minha mãe,ela gostava muito de criticar minhas primas,por elas serem e pelo modo que elas agiam.
    Eu tinha pavor de mulheres,minhas amigas vinham me abraçar e eu rejeitava,beijos no rosto da familia eu tambem nao queria,até que entao da noite para o dia,me tornei uma pessoa muito diferente,meu modo de vestir,meu comportamento na escola,toda mulher que eu via me dava prazer de olhar dos pés a cabeça.
    começei um relacionamento com uma amiga de escola muito diferente de mim,passamos três anos juntas,minha mae nao sabia,mais adorava ela como minha amiga,diariamente ela frequentava minha casa.
    minha mae teve que viajar e passou tr~es meses fora,eu tava sozinha em casa,solta no mundo virando bicho,começei a frequentar uma igreja evangélica,aceitei e fiquei esses três meses na igreja,so que nao terminei meu relacionamento,ate que o satanás me afastou da igreja.
    minha mae descobriu,eu estava em uma festa,ela ligou para mim,fiquei sem reação,ela mandou eu ir para minha casa.
    Me fez um monte de ameaças pra mim esquecer essa tal namoradinha,só que era o grande amor da minha vida,estudávamos juntas,jogávamos futsal juntas,ela passava o dia todo comigo,carne e unha.
    minha mae chegou de viagem por minha causa,eu fingi que adoeci,que estava com depressão,dizia que via coisas sem ver,dai ela que começou a adoecer,ficou com começo de depressão,ai eu fui perceber o que era dor de verdade,minha mae sofrendo por mim.
    cheguei na escola,chamei a tal namorada e disse:PREFIRO SOFRER DO QUE VER MINHA MÃE SOFRENDO,TA TUDO TERMINADO.
    so que me desabei em lágrimas,nao assisti aula mais fiquei na escola,todos da escola ja sabia do nosso romance,era o casal destaque da escola,todos que nos via achava a gente lindas,e todo mundo me deu uma palavra de conforto.
    terminamos os estudos e cada uma fomos para um caminho diferente.
    Eu coloquei na minha cabeça que Deus nao aceitava esse tipo de coisa,dai fui me segurando,fui lendo a bíblia,e vendo as coisas se esclarecendo,nisso eu tinha perdido tudo,amor de mae,trabalho,amizades,dinheiro e confiança,mais Deus recontruiu tudo na minha vida.
    eu tinha uma paixão por um rapaz,so que antes minha mae nao aceitava nosso namoro,mais depois de tudo isso ele ainda me quiz como esposa.
    hoje sou casada com ele,a gente tem um filho lindo,graças a Deus me libertei desse pesadelo de ilusão.
    So tenho uma coisa a dizer,é triste a vida de quem passa por isso.
    Mas se você tem vontade de sair,tenha fé que Deus mudará sua vida como ele mudou a minha,eu sou prova viva de que Deus existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa que legal a sua história! Eu gostaria de poder saber mais sobre como lidar com isso, pois tenho amigas que estão SOFRENDO MUITO disso!
      São meninas que ja foram da igreja, sabem que esse caminho só machucou elas (de diversas maneiras), querem mudar (querem mesmo, não é não conseguir se aceitar não), querem mudar mais não conseguem, é difícil; elas dizem que não é uma atração física, é mais sentir afeição mesmo.
      Creio que tenha sido por conta dos abusos, que acabou estragando o psicologico das meninas, deixando uma cicatriz que as abala até hoje.

      Tem uma que esta tentando namorar um rapaz super bonito e atencioso, os dois se amam muito, ja oraram juntos, mas ela possui essa pedra no caminho, e que mesmo com um relacionamento tão bonito dos dois, ela se abala quando vê a ex dela, e infelizmente ja rolou até infidelidade.

      Tem pouca coisa sobre isso disponivel pra ajudar pessoas que passam por isso.

      Se alguém puder ajudar, fico grata!

      Excluir
  2. Eu comecei a namorar uma jovem que está na igreja, porém já foi lésbica e certa vez ela me disse que ainda sente desejo por mulheres.Agora ela terminou comigo, confessando que está namorando uma menina,mas ela continua na igreja e eu gosto dela. Queria saber o que eu faço estou orando por ela.Se alguém puder me ajudar

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!