Garotas fãs de Cristo: Lanna Holder 1ª parte

Lanna Holder 1ª parte

Olá meninas tudo bem?Assunto polemico e triste o de hoje.Vou confessar que ao pesquisar sobre o assunto de hoje eu comecei a chorar quando vi os absurdo que estão na internet.è incrível como que uma pessoa que conhece a verdade possa abrir uma igreja para homossexuais e aceitar tal pratica.Mas essa parte da entrevista fará parte do meu terceiro post sobre ela.

 Sobre Lanna Holder:

Lanna Holder é uma missionária evangélica que no inicio dos anos 2000 ganhou fama internacional ao contar seus testemunhos de libertação e dizer que era "ex-gay". Foi a primeira mulher a pregar no maior congresso pentecostal brasileiro, os gideões e já vendeu mais de 1 milhão de DVDs.
Casou-se, teve um filho mas não conseguiu resistir as pressões e "caiu" novamente tendo um relacionamento extra conjugal com uma ministra de louvor de sua igreja.
Hoje divorciada, Lanna voltou ao ministério missionário adotando um tom mais inclusivo em suas pregações apesar de parecer ainda defender a reversão.


ANTES DO DIVÓRCIO EM ENTREVISTA AO PORTAL ELNET

ELNET - Quando você teve contato com o homossexualismo?
Lanna Holder - Com apenas 12 anos de idade conheci o lesbianismo. Aos 17, fui a uma boate gay e tive a minha primeira intimidade sexual com mulher. Logo depois desse acontecimento, saí de casa para morar com uma mulher 12 anos mais velha do que eu.
ELNET - E como foi a sua conversão?
Lanna - Sempre dizia que nem Deus poderia mudar a minha opção sexual. E a gente não pode mexer com Deus! Minha mãe, que era prostituta, se converteu e comecei a notar a diferença. Ela me evangelizava, mas me sentia pecadora demais pra Deus ouvir as minhas orações. Além disso, eu sempre dizia que só iria me converter quando ficasse velha. Um diácono da igreja da minha mãe me mostrou a passagem Apocalipse 22.15. "Ficarão de fora os cães, e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira'';. Eu pedi para que ele parasse de ler porque eu não agüentava. Pedi para que ele orasse por mim, porque eu queria aceitar Jesus.
ELNET - Quando isso aconteceu?
Lanna - Foi no dia 12 de dezembro de 1995, aos meus 21 anos. Larguei todas as minhas práticas imediatamente. Pedi à minha mãe, que ligasse para a minha ex-companheira e avisasse que eu não iria mais voltar, pois havia me convertido. Milagrosamente o álcool, as drogas e o homossexualismo ficaram para trás.
ELNET - Como foi a transição física, antes com trejeitos masculinos e agora, com trejeitos e caráter femininos?
Lanna - A primeira mudança foi a roupa. Eu não usava somente calça jeans. Comprava roupas sempre na seção masculina das lojas. Atualmente não uso mais calças pelo fato de querer diferenciar isso. Fiz uma campanha de jejum, acordava de madrugada para orar e louvar, pedindo sempre a Deus que me libertasse dos trejeitos masculinos. Deixei também o meu cabelo crescer e a tatuagem que tenho já está ficando desbotada e tenha a certeza que Deus vai tirar, como Ele já me prometeu.
ELNET - Como uma mulher pregadora, você já sofreu algum preconceito?
Lanna - Assim que me converti, seis meses depois já comecei a pregar. Uma vez fui pregar em Pernambuco e logo depois um pastor me disse que era muito nova .'' Você é mulher, então vai sentar no banco, vai estudar a Bíblia, porque o que você está fazendo não é pra você, não
agora, só depois de muito tempo de experiência com Deus e pregação'', dizia ele. Eu fui pra casa chorando muito e perguntei a Deus o porquê daquilo. E Ele me respondeu através daquele versículo que diz que Deus usa as coisas loucas deste mundo pra confundir as sábias. Deus me mandou pregar e tem me usado e a palavra dele tem se cumprido.
ELNET - O seu esposo é pastor e deixou o púlpito pra se dedicar ao seu ministério. Geralmente é o contrário: a mulher é quem se dedica ao ministério do marido. Como é isso?
Lanna - O Samuel tem o maior prazer de estar junto comigo neste ministério. Como viajo muito, ele percebeu que era importante estar sempre ao meu lado. O Samuel sempre diz que é muito realizado. Eu não vivo sem o meu marido porque ele administra o meu ministério. Ele também escreve e tem algumas mensagens também. Trabalhamos em conjunto, nos complementamos.
ELNET - Quando o seu filho crescer e souber de todo o seu passado, como vai ser? Você tem algum receio?
Lanna - Não! No testemunho de Gideões levantei o meu filho, que se chama Samuel também, para as pessoas verem o que Deus fez na minha vida. É claro que não é o meu filho e o meu marido que vão provar a minha libertação. O que liberta é o conhecimento do Sangue de Jesus, a comunhão com Deus, mas eles foram um presente. Tenho muito prazer de mostrar o meu marido e o meu filho.
ELNET - Alguns dizem que o homossexualismo tem uma origem genética. O que acha?
Lanna - Em todos os casos acredito que há influência maligna. No meu caso, especificamente, foi uma maldição hereditária. Meu pai queria que eu fosse homem e isso inconscientemente afetou.
Bom pessoal semana que vem vou postar a entrevista da Lanna Holder em processo de separação com seu marido.
Fica apenas a minha revolta e tristeza hoje.

Um comentário:

  1. Muito triste está situação.
    O que podemos fazer é orar ao Senhor clamando a misericórdia dele sobre a vida de Lanna Holder e que Deus traga arrependimento genuino ao coração dela,e q ela se volte pra Jesus.

    abraços meninas!

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS SUA VISITA! DEUS LHE ABENÇOE!